Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

OPEP deve manter quotas de produção

OPEP deve manter quotas de produção
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os países produtores de petróleo desapontaram os mercados, esta segunda-feira, ao adiar a decisão de aumentar a produção, para fazer frente à subida nos preços.

A maioria dos membros da OPEP está contra uma subida na produção. A decisão mais que provável desta cimeira, que arrancou esta segunda-feira em Viena, é a de manter as quotas ao nível actual. No entanto, a Organização garante que sobe essas quotas, se houver uma ruptura na oferta. Diz o xeque Ahmad Al-Fahd Al Sabah, presidente do cartel, “a OPEP está a tentar encontrar uma solução positiva que possa estabilizar e dar segurança aos mercados. Estamos a trabalhar para baixar os preços, que começaram a afectar negativamente o crescimento económico global e a afectar os planos de desenvolvimento dos países mais pobres”. A OPEP está a produzir mais de 30 milhões de barris por dia, ou seja, cerca de dois milhões acima da quota, isto para responder, juntamente com a produção de fora do cartel, a uma procura mundial de 83,5 milhões de barris por dia. Como consequência dos preços altos do combustível, a Europa está confrontada com os combustíveis mais caros de sempre. O comissário europeu da Energia, Andris Pielbags, diz que estes preços estão a ter uma influência negativa nas economias da União Europeia, e a atrasar o crescimento nos maiores Estados membros. Foi a primeira vez que um comissário europeu participou, como convidado, numa cimeira da OPEP. As discussões prolongam-se até terça-feira.