Última hora

Última hora

Condoleezza Rice propõe democracia como alternativa ao fundamentalismo islâmico

Em leitura:

Condoleezza Rice propõe democracia como alternativa ao fundamentalismo islâmico

Condoleezza Rice propõe democracia como alternativa ao fundamentalismo islâmico
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter chegado ao Cazaquistão, quarta etapa de uma digressão de três dias à Ásia Central, a chefe da diplomacia norte-americana reuniu-se com Nursultan Nazarbaiev, a quem propôs a democracia como alternativa ao perigo do fundamentalismo islâmico.

Numa referência directa ao regime autocrático de Nazarbaiev, Condoleezza Rice afirmou que “as eleições livres e justas não começam no dia das eleições. A oposição deve poder organizar-se, ter acesso à imprensa para que os eleitores possam escolher livremente.” Antes de chegar a Astana, Rice esteve no Quirguistão, no Afeganistão e no Paquistão. A agenda da secretária de Estado, além do estado de direito como contrapartida à lei corânica, passa pelo estímulo às inevitáveis reformas económicas para o desenvolvimento e por um apelo à contenção da ameaça terrorista. O Cazaquistão abriu o seu espaço aéreo à coligação, em 2001, quando começou a campanha militar no Afeganistão e mantém um contingente de 40 homens no Iraque.