Última hora
This content is not available in your region

Berlusconi consegue aprovação de reforma de lei eleitoral

Berlusconi consegue aprovação de reforma de lei eleitoral
Tamanho do texto Aa Aa

A câmara baixa do parlamento italiano aprovou a reforma da lei eleitoral do país, apresentada pelo governo de Silvio Berlusconi. A oposição acusa Berlusconi de efectuar alterações no sistema eleitoral para tentar evitar ou minimizar uma derrota nas legislativas do próximo ano.

“Vocês tentam proteger-se de uma possível derrota. São como náufragos que se agarram a um barco que se afunda, mas isso não vai ser suficiente”, declarou Piero Fassino, secretário-geral dos Democratas de Esquerda (DS). As últimas sondagens apontam para uma clara derrota da coligação de Silvio Berlusconi no actual sistema misto de representação. Mas o projecto de lei aprovado pelos deputados prevê a introdução de um sistema 100% proporcional. “Acabámos de ver uma boa prova de unidade da nossa coligação, a Casa da Liberdade. Ela obteve sucesso na câmara dos deputados e vai conseguir o mesmo no senado. A lei eleitoral é muito democrática e vai garantir os assentos parlamentares correspondentes aos votos obtidos”, disse Berlusconi, primeiro-ministro. A reforma passou com 323 votos a favor e seis contra na câmara baixa do parlamento. Os deputados da coligação de centro esquerda boicotaram a votação. A lei vai ser agora submetida à aprovação do senado.