Última hora
This content is not available in your region

Mais uma noite de chamas em França

Mais uma noite de chamas em França
Tamanho do texto Aa Aa

De acordo com o último balanço provisório feito pela polícia, foram queimadas em todo o país 814 viaturas e 143 pessoas foram interpeladas.

Ainda não se sabe se os tumultos desta noite se concentraram mais dentro ou fora da região de Paris. Lyon, Toulouse, Lille, Bordeaux, Brest e Marselha foram as zonas onde a onda de violência assumiu maiores proporções, com confrontos com a polícia em Lyon e duas escolas incendiadas em Lille. Há registo de quatro polícias feridos. Às 20 horas, o primeiro-ministro anunciou medidas excepcionais para conter a vaga de destruição que já dura há 12 noites. Entre elas está o recolher obrigatório. Dominique de Villepin autoriza os prefeitos a aplicarem o recolher obrigatório se considerarem a medida útil para o regresso à calma e à normalidade. O chefe de governo anunciou ainda um reforço de mais 1500 agentes reservistas. Sobe assim para 9 mil e quinhentos o número de elementos da segurança destacados em todo o país, em especial na capital. Mas Villepin deu ainda conta da intenção de baixar a idade da escolaridade obrigatória, dos 16 para os 14 anos, para que os jovens possam ingressar em cursos politécnicos mais cedo. A medida está a provocar a ira os sindicatos dos professores pois, garantem, só vai piorar a situação.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.