A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Cimeira da Informação debate info-exclusão dos países pobres

Cimeira da Informação debate info-exclusão dos países pobres
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira mundial sobre a sociedade da informação começou esta quarta-feira na Tunísia. Os representantes de mais de 170 países estão reunidos para lutar contra a info-exclusão dos países pobres.

El Abidine Ben Ali, presidente da Tunísia inagurou os trabalhos perante 50 chefes de estado e de governo, sobretudo de países árabes e africanos. Nenhum líder ocidental esteve presente. O encontro já produziu os primeiros resultados em relação a um dos temas mais controversos do debate, a governação da rede. Na terça-feira, os participantes aceitaram um acordo que mantém o controlo da Internet nas mãos dos Estados Unidos. Por outro lado, a advogada iraniana e prémio nobel da paz, Shirin Ebadi, subiu à tribuna para condenar em nome da sociedade civil a censura na Internet. O presidente suíço, Samuel Schmid, exortou a Tunísia a respeitar os Direitos Humanos. Estas declarações fazem eco do episódio ocorrido na sexta-feira, em Tunes. Um jornalista francês que realizava uma reportagem sobre os Direitos Humanos foi agredido.