Última hora

Última hora

Israel: Sharon demite-se do Likud para formar partido de centro-direita

Em leitura:

Israel: Sharon demite-se do Likud para formar partido de centro-direita

Israel: Sharon demite-se do Likud para formar partido de centro-direita
Tamanho do texto Aa Aa

Israel vive actualmente uma tempestade política. A crise começou ontem de manhã com a saída de Ariel Sharon do Likud, o partido que ajudou a fundar há 32 anos.O veterano político anunciou que o grande partido da direita nacionalista israelita não serve agora os interesses de paz e estabilidade necessários para o país, pelo que decidiu criar uma formação de centro-direita capaz de garantir a segurança, a tranquilidade e a prosperidade económica de Israel.Sharon encontrou-se depois com o presidente Moshe Katsav a quem pediu que dissolvesse o parlamento.Porém, a medida presidencial poderá revelar-se desnecessária, uma vez que a Knesset já votou em primeira leitura a dissolução, algo que deverá ser efectivo após três votações, aguardadas nas próximas horas.

A direcção palestiniana, por intermédio de Saeb Erekat, espera que “saia da crise um parceiro que se comprometa a pôr fim ao conflito, de forma a que seconclua o tratado de paz entre palestinianos e israelitas, que considera ‘fazível’.” Diversas personalidades perfilam-se para suceder a Ariel Sharon. Shaul Mofaz, o actual ministro da Defesa, inicialmente dado como dissidente do Likud, resolveu permanecer e candidatar-se à presidência do partido, mercê da experiência e da envergadura política que possui. Outro dos candidatos à liderança é Benjamin Nethanyaou, antigo ministro das Finanças, que saiu do governo Sharon em oposição à retirada da Faixa de Gaza. Cabe agora aos militantes do Likud a escolha de um novo líder o mais depressa possível, para se poderem preparar atempadamente as legislativas antecipadas, cuja data provável é 28 de Março.