Última hora
This content is not available in your region

China teme nova vaga de poluição

China teme nova vaga de poluição
Tamanho do texto Aa Aa

Um nova explosão numa Petroquímica aumenta o receio de uma segunda vaga de poluição na China. O acidente deu-se desta vez na cidade de Chonquing, no sul do país matando uma pessoa e ferindo três. Seiscento mil habitantes tiveram de abandonar as suas casas.

No nordeste, a mancha de poluição do rio Songhua obrigou à evacuação das localidades ribeirinhas e as populações foram especialmente prevenidas do perigo de envenenamento por benzeno, depois da explosão de uma outra fábrica há10 dias, na província chinesa de Jilin. A população está ser avisada casa a casa das medidas a tomar, os militares intervem para a colocação de filtros nos pontos de tratamento de água e nos hospitais armazena-se antídotos para a benzeno, uma substância cancerígena. A região de Khabarovsk, no Extremo Oriente da Rússia, decretou o estado de emergência devido ao avanço do lençol de poluição. O rio Songhua é a principal fonte de água potável dos 600 mil habitantes da cidade russa. Os especialistas começaram já a analisar as águas do rio Amur, de que o Songhua é um afluente, e que fornece água potável a 1,5 milhões de habitantes. O lençol de benzeno deverá chegar à Rússia entre hoje e segunda- feira e a Khabarovsk nos primeiros dias de Dezembro.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.