Última hora

Última hora

Um dos cérebros dos atentados de Paris finalmente pode ser julgado em França

Em leitura:

Um dos cérebros dos atentados de Paris finalmente pode ser julgado em França

Um dos cérebros dos atentados de Paris finalmente pode ser julgado em França
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de dez anos depois dos atentados islamistas no metro de Paris o argelino Rachid Ramda, suspeito de ter financiado o atentado, chegou a França. Um processo de extradição que opôs Paris a Londres durante quase uma década.

Foi no Reino Unido que Rachid Ramda foi detido em Novembro de 1995, tinha então 35 anos. Em 2001 o governo de Tony Blair aceitou a petição francesa de extradição, mas no ano seguinte a justiça britânica indeferiu o processo alegando tenmer que o detido pudesse ser mal tratado em França. Para Francoise Rudetzki, representante do grupo SOS Atentados, associação de defesa das vítimas, “foram necessários dez anos para obter a extradição de alguém que alegadamente cometeu um acto terrorista, nãopodemos gritar vitória, podemos apenas esperar que o processo se inicie o mais depressa possível”. A justiça britânica decidiu-se finalmente pela extradição de Rachid Ramda no passado dia 17, quatro meses depois dos atentados islamistas de Londres. Os atentados de Paris mataram oito pessoas e feriram mais de 150. Ramda já tinha sido condenado à revelia na Argélia por um outro atentado. Rachid Ramba vai ser acusado de associação com malfeitores para fins terroristas e participação em três atentados.