Última hora
This content is not available in your region

Antonio Fazio investigado judicialmente no âmbito do caso Antonveneta

Antonio Fazio investigado judicialmente no âmbito do caso Antonveneta
Tamanho do texto Aa Aa

O governador do Banco Central Italiano está a ser investigado por utilização indevida de informação privilegiada, no caso da OPA sobre o banco Antonveneta. A notícia foi divulgada pela imprensa italiana que considera ainda que Antonio Fazio terá de explicar também as acusações de manipulação do mercado.

O escândalo estalou no Verão depois da divulgação de diversas escutas telefónicas, nas quais Antonio Fazio conspirava com a direcção da Banca Popolare Italiana para evitar a aquisição do Antonveneta pelo ABN Amro. O negócio foi depois bloqueado e a BPI acabou por vender a sua parte do capital do Antonveneta ao banco holandês. A situação de Fazio, cuja demissão do cargo é reclamada desde Setembro, complicou-se na passada terça-feira, quando Gianpiero Fiorani, antigo director-executivo da BPI, foi detido preventivamente. Fiorani deverá ser amanhã novamente interrogado sobre o envolvimento nos crimes de manipulação de mercado, branqueamento de capitais e apropriação indevida. A crise, surgida com o escândalo Antonveneta, fez com que o governo de Silvio Berlusconi retirasse o apoio político a Fazio e aprovasse um pacote de medidas para alterar o estatuto do Bankitalia e para criar mecanismos que permitam uma fiscalização mais apertada dos mercados.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.