A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

ONU declara eleições iraquianas justas

ONU declara eleições iraquianas justas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As eleições iraquianas de 15 de Dezembro foram justas e transparentes e não é preciso repeti-las, garantiu um conselheiro das Nações Unidas na Comissão Eleitoral Independente do Iraque. Este organismo admitiu, contudo, a existência de algumas irregularidades em certos círculos eleitorais e anunciou que esses escrutínios serão anulados. As irregularidades, ocorridas em Bagdad, Irbil, Diyala, Ninevah, Anbar e Kirkuk, não são contudo suficientes para recomendar novo voto.

Nas ruas, há quem esteja satisfeito. Um iraquiano diz: “Queríamos que houvesse eleições e graças a Deus tivémo-las. Agora, francamente, repeti-las teria um impacto negativo no povo iraquiano.” Mas nem todos os iraquianos pensam assim. Em várias cidades, milhares de pessoas saíram às ruas. Empunham cartazes onde se lê “Não a eleições fraudulentas” e pedem a repetição das eleições – cujos resultados parciais dão a vitória aos xiitas conservadores. As manifestações foram convocadas pela Frente da Concórdia, o principal partido sunita árabe.