Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Americanos apreensivos com ameaças da al-Qaida

Americanos apreensivos com ameaças da al-Qaida
Tamanho do texto Aa Aa

Desconfiança e preocupação. Assim reagem os norte-americanos à mensagem de Osama Bin Laden difundida ontem pela estação de televisão árabe al-Jazeera. Apesar das ameaças, as autoridades americanas disseram não ter indícios sobre a proximidade de um ataque no país.

Contudo, o vice-presidente Dick Cheney, afirmou, relativamente à luta antiterrorista, que havia ainda muito trabalho a fazer. Os Estados Unidos enfrentam inimigos que têm como propósito declarado atingir gravemente qualquer nação que se oponha aos seus objectivos, nomeadamente a criação de um império islâmico radical no Médio Oriente. Por isso, sublinhou, compete à América assumir a responsabilidade de liderar a guerra contra o terrorismo. No entanto, mesmo não havendo actualmente sinais específicos sobre a preparação de um atentado, os meios comunicacionais e de propaganda na posse da Al-Qaida fazem pressupor que a rede terrorista tem condições para preparar um ataque de grande enverdadura. Essa é pelo menos a opinião de Ben Venkze, um especialista norte-americano em terrorismo. O perito considera ainda ser pouco provável que a difusão da mensagem seja um sinal em direcção a uma célula adormecida. O facto é que as autoridades norte-americanas decidiram não alterar o nível de alerta actualmente em vigor.