Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

David Irving condenado a três anos de prisão

David Irving condenado a três anos de prisão
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O historiador britânico David Irving foi condenado a três anos de prisão pela justiça austríaca por negado a existência de campos de concentração em Auschwitz.

Negar o Holocausto é crime na Áustria, onde foram proferidas as declarações há 17 anos. Nessa altura, foi emitido um mandado de captura. No início do julgamento, Irving declarou-se culpado e afirmou também ter mudado de ideias sobre o assunto. David Irving já foi envolvido em processos anteriores sobre polémicas semelhantes. Irving apareceu em tribunal com o seu livro “A Guerra de Hitler”, onde declara que o terceiro Reich era “amigo dos judeus”. No entanto, perante o juíz, negou que tenha posto em causa a morte de seis milhões de judeus. Garantiu ainda que as suas posições tinham mudado, que a história está em permanente mutação e manifestou pesar pelos que morreram na Guerra.