Última hora
This content is not available in your region

Colombianos votam ensombrados pela violência

Colombianos votam ensombrados pela violência
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 26 milhões de colombianos foram chamados às urnas para eleger os 102 senadores e 166 representantes da câmara baixa do parlamento, numas eleições já marcadas pela violência dos últimos dias, que fez pelo menos 35 mortos entre guerrilheiros, militares e civis.

Além do Senado e da Câmara, o escrutínio determinará também quais os candidatos da oposição às eleições presidenciais a realizar no dia 28 de Maio. O presidente e chefe de governo, Alvaro Uribe, um dissidente do Partido Liberal, apoiado pelos conservadores e quatro formações aliadas, lidera para já todas as sondagens que lhe atribuem uma preferência de votos superior a 50 por cento. Mas a prova de fogo para Uribe começa agora com a entrada em cena dos outros candidatos saídos das eleições. O Partido Liberal e o Polo Democrático são as principais forças da oposição. Mais uma vez, a violência marca as eleições colombianas. Durante a campanha eleitoral os rebeldes das FARC levaram a cabo uma série de ataques e tentaram boicotar o escrutínio em pelo menos 7 das 32 províncias colombianas. Também os paramilitares de extrema direita pegaram nas armas, levando a cabo vários ataques no país. Esta milícias ilegais contam com as eleições para evitar eventuais extradições para os Estados Unidos por tráfico de droga.