Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Blair admite ter errado ao anunciar partida após terceiro mandato

Blair admite ter errado ao anunciar partida após terceiro mandato
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Tony Blair confessou à televisão australiana que poderá ter sido um erro anunciar que não se iria recandidatar a um quarto mandato em Downing Street. O anúncio do provável abandono acabou por penalizar a popularidade do primeiro-ministro britânico e deixá-lo exposto às críticas como aconteceu no recente escândalo dos financiamentos ilegais do Labour em troca de favores políticos.

Em visita de três dias à Austrália, Blair revelou que essas declarações, feitasem Outubro de 2004, foram motivadas pela insistência com que a questão surgia. Num discurso ao parlamento australiano em Camberra, Blair defendeu firmeza nas intervenções militares no Iraque e no Afeganistão e apontou o respeito dos valores universais como a principal arma contra a ameaça do extremismo islâmico. No entanto, a maioria da opinião pública australiana exige a retirada até Maiodo contingente de 900 militares destacado no Iraque. Com Gordon Brown como sucessor designado e em quebra de popularidade, Tony Blair pretende ainda levar a cabo a reforma do sistema de saúde, antes de abandonar Downing Street – algo que poderá só acontecer no Verão de 2010 caso cumpra o mandato até ao fim.