Última hora

Última hora

Tiroteio no Daguestão mata três pessoas

Tiroteio no Daguestão mata três pessoas
Tamanho do texto Aa Aa

Uma troca de tiros entre as forças de segurança russas e militantes rebeldes causou pelo menos três mortos na República do Daguestão. As vítimas são um polícia e os dois presumíveis terroristas que estavam na lista dos mais procurados pelas autoridades da Federação Russa.

Os insurgentes foram surpreendidos em casa de um familiar em Kizil-Yurt, cinquenta quilómetros a nordeste da capital regional Makhachkala. Depois de evacuarem o edifício de cinco andares, as forças de segurança deram caça aos rebeldes entrincheirados no terceiro piso. Uma residente no edifício relata os momentos de aflição vividos: “Os tiros eram tão fortes que todo o prédio tremia. Tivemos muito medo. Depois a polícia veio bater-nos à porta. Disseram-nos para sair depressa que o prédio estava cercado e disseram-nos também que havia bandidos no edifício.” De acordo com as autoridades russas, junto dos dois guerrilheiros foi encontrado um plano detalhado da escola da localidade, pelo que poderiam estar a preparar um sequestro. No tiroteio ficaram ainda feridas nove pessoas, entre as quais um civil. Na república do Daguestão, vizinha da Chechénia, as forças de segurança russas vêem-se muitas vezes confrontadas com rebeldes independentistas e extremistas islâmicos.