Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Italianos regressam às urnas para eleições autárquicas

Italianos regressam às urnas para eleições autárquicas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Silvio Berlusconi procura a vingança nas eleições de hoje e amanhã. Perto de 20 milhões de italianos são chamados a eleger os presidentes de câmara de 1200 localidades, sobretudo Turim, Milão, Roma e Nápoles; as administrações de oito províncias e o governo da região da Sicília.

O primeiro-ministro italiano deslocou-se à Sicília para apoiar Rita Borsellino, irmã de um juiz anti-máfia assassinado em 1992. A candidata da esquerda concorre para a chefia da região contra Salvatore Cuffaro, da direita e investigado por apoio a mafiosos. Romano Prodi recusa falar de um teste poucos dias depois de ter chegado ao poder. A ideia de vingança foi fomentada por Silvio Berlusconi, que luta por postos de conselheiro municipal em Milão e em Nápoles e que na campanha incentivou os eleitores a lançarem um aviso de expulsão à esquerda. Berlusconi conta com Letizia Moratti, a sua ex-ministra da Educação, para manter a câmara de Milão, a única das quatro grandes cidades do país nas mãos da direita. Se for necessário, nas localidades mais importantes, está prevista uma segunda volta em meados de Junho.