Última hora

Última hora

Liberianos aliviados com transferência de Charles Taylor

Em leitura:

Liberianos aliviados com transferência de Charles Taylor

Liberianos aliviados com transferência de Charles Taylor
Tamanho do texto Aa Aa

Com Charles Taylor na prisão internacional de Haia, os liberianos respiram de alívio. A transferência do julgamento para a Holanda colocou a milhas de distância as hipóteses de apoio ao antigo presidente da Libéria.

Taylor foi transferido ontem de Freetown, na Serra Leoa, pois o Tribunal Especial que o julga receava uma nova onda de instabilidade devido à presença do réu no país. A Holanda impôs como condição que um país terceiro seja responsável pela detenção de Taylor se este for condenado. O Reino Unido é voluntário. A notícia da transferência de Taylor foi bem recebida na Libéria. A presidente Ellen Jonhson Sirleaf tem agora esperança no futuro: “Espero que agora possamos deixar o passado para trás e olhar para o futuro. Estamos concentrados nos três milhões de liberianos que precisam da nossa ajuda. O passado vai ajudar-nos a ultrapassar isto”. Charles Taylor foi detido na Nigéria, onde se tinha exilado há três anos, depois de ter deixado o poder na Libéria. Com 58 anos, é acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos não só no seu país como também na vizinha Serra Leoa.