Última hora

Última hora

Começou contagem de votos de eleições históricas na RDC

Começou contagem de votos de eleições históricas na RDC
Tamanho do texto Aa Aa

Na República Democrática do Congo contam-se já os votos das primeiras eleições livres desde a independência do país, em 1960. Os resultados das presidenciais são esperados dentro de três semanas; os das legislativas são anunciados à medida que os votos sejam apurados. Oficiais das Nações Unidas e observadores internacionais falam numa elevada afluência às urnas e dizem que a votação decorreu de forma ordeira e pacífica, à excepção de alguns actos isolados de violência.

Em Mbuji-Mayi, no centro do país, uma assembleia de voto foi incendiada num incidente onde três pessoas ficaram feridas. O episódio mais grave ocorreu em Mweka, no Sul, onde manifestantes de vários partidos que se opunham ao escrutínio destruiram várias mesas de voto e ameaçaram um grupo de observadores internacionais, entre os quais se encontrava uma portuguesa.

Este escrutínio é o culminar de um processo de transição iniciado em 2003, que pretende por fim a anos de ditadura, corrupção, caos e guerra. O actual presidente, Joseph Cabila, espera conseguir manter a chefia do Estado que assumiu em 2001, quando o pai, Laurent Cabila, foi assassinado.

O principal rival é Jean-Pierre Bemba, um antigo inimigo de armas. Há ainda outros 30 candidatos, incluindo vários ex-líderes rebeldes. Para os 500 assentos do Parlamento, existem mais de nove mil e setecentos candidatos.