Última hora
This content is not available in your region

Inquérito nega responsabilidade de Israel no ataque de Canaã

Inquérito nega responsabilidade de Israel no ataque de Canaã
Tamanho do texto Aa Aa

O exército israelita ignorava a presença de civis no edifício bombardeado no passado domingo, em Canaã. Esta é a conclusão do inquérito realizado por investigadores israelitas e entregue esta manhã ao ministro da Defesa, Amir Peretz.

De acordo com o documento, o tsahal agiu na base de informações segundo as quais o edifício servia de esconderijo a elementos do Hezbollah, acrescentando que a população do sector tinha sido advertida da iminência do ataque e aconselhada a ficar em casa.

O governo do Estado hebraico sublinha que a guerrilha xiita “utiliza civis como escudos humanos”.

Entretanto o balanço das vítimas foi revisto em baixa. Segundo a ONG Human Rights Watch, 28 pessoas morreram, entre as quais 16 crianças e há 13 desaparecidos.

Para o Líbano este relatório é dificil de aceitar. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Tarek Mitri, pediu ao Conselho de Segurança da ONU a abertura de um inquérito internacional.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.