Última hora
This content is not available in your region

Bush avisa que CIA precisa de liberdade para combater terrorismo

Bush avisa que CIA precisa de liberdade para combater terrorismo
Tamanho do texto Aa Aa

George W. Bush dirigiu-se hoje aos americanos para esclarecer e justificar a campanha anti-terrorismo. As declarações coincidem com a altura em que o Senado defendeu um projecto de lei para aumentar os direitos dos prisioneiros. Bush deixou implícito que o texto do Senado limita os movimentos da CIA: “Acredito ser vital para as pessoas que estão na linha da frente, terem as ferramentas necessárias para proteger o povo americano. São duas peças vitais da legislação que penso serem necessárias para nos ajudar nesta guerra contra o terror”.

Até o ex-secretário de estado, Colin Powell, afirmou numa carta ao Senado que “o mundo começa a duvidar dos valores morais do combate ao terrorismo”. Bush rejeitou que possam confundir a luta norte-americana com actos terroristas: “Simplesmente não posso aceitar… É inaceitável qualquer tipo de comparação entre os Estados Unidos e as acções de extremistas islâmicos que matam mulheres e crianças inocentes por um objectivo”.

A Casa Branca mantém a vontade de clarificar artigos da Convenção de Genebra sobre o tratamento dos prisioneiros. Entende esta medida como uma forma de protecção dos agentes secretos contra eventuais acusações de não respeitarem os direitos humanos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.