Última hora
This content is not available in your region

Integração ucraniana na NATO está suspensa

Integração ucraniana na NATO está suspensa
Tamanho do texto Aa Aa

Viktor Ianoukovicht prometeu ao Presidente Viktor Iuschenko continuar a caminhada da Ucrânia em direcção ao Ocidente apesar de defender uma posição pró-russa. Agora, depois da nomeação presidencial para o cargo de primeiro-ministro, Ianoukovicht estreou-se a visitar Bruxelas, para reafirmar, perante Javier Solana, o chefe da diplomacia europeia o empenho de Kiev na adesão aos 25.

Quanto à integração na NATO, o caso muito de figura, como referiu primeiro Ianoukovicht. “Reparamos que, actualmente, a sociedade não está preparada. Os defensores da integração na Aliança Atlântica não são mais do que 20 a 25 por cento da população. Essa é a razão pela qual o referendo é inevitável e, como ficou estabelecido no acordo de formação do novo governo, a adesão à NATO apenas se efectuará com base nos resultados de uma consulta popular”, refere o chefe de governo numa entrevista concedida à EuroNews.

Ianoukovicth esteve também na sede da NATO a apresentar essa justificação aos membros da Aliança Atlântica. Além, do fraco apoio popular, Ianoukovicht defende que o seu país não pode comprometer as estratégicas e boas relações com a Rússia. A EuroNews difunde na íntegra a entrevista com o primeiro-ministro da Ucrânia a partir das 20:45, hora de Lisboa.