Última hora

Última hora

Suécia em dia de eleições legislativas renhidas que ameaçam domínio da esquerda

Em leitura:

Suécia em dia de eleições legislativas renhidas que ameaçam domínio da esquerda

Suécia em dia de eleições legislativas renhidas que ameaçam domínio da esquerda
Tamanho do texto Aa Aa

Este domingo é dia de eleições no Reino da Suécia. São legislativas renhidas e que podem levar o país a virar para o centro-direita, acabando com o domínio que a esquerda exerceu em seis das últimas sete décadas. Os 6,9 milhões de eleitores suecos já podiam votar desde o dia 30 de Agosto, mas a grande maioria esperou para votar hoje.

A aliança de centro-direita, chefiada por Fredrik Reinfeldt, de 41 anos, baseou o discurso nas reformas necessárias para melhorar o funcionamento do invejado modelo sueco de segurança social. Tudo em nome da redução da taxa de desemprego, que Reinfeldt diz ser superior aos 6% apresentados pelo governo de Goran Persson.

O primeiro-ministro, em funções há dez anos, conseguiu reduzir nas últimas semanas a desvantagem que apresentava nas sondagens, usando como argumentos a boa saúde da economia do reino. Face ao desencanto do eleitorado, Persson passou as derradeiras horas da campanha a apelar ao voto. O chefe do executivo sabe que a taxa de abstenção pode ser fatal para os sociais-democratas.

Após semanas de debates sobre o emprego, saúde e reformas, a Suécia escolhe este domingo os 349 deputados. As assembleias de voto estarão abertas entre as oito horas da manhã e as 20, hora local. Pouco depois são esperados os resultados preliminares.