Última hora
This content is not available in your region

Assembleia geral da ONU abre em Nova Iorque

Assembleia geral da ONU abre em Nova Iorque
Tamanho do texto Aa Aa

Está aberta a 61a assembleia geral das Nações Unidas. Questão nuclear iraniana, Médio Oriente e Darfur vão ser os principais temas em debate, bem como o terrorismo no mundo. No seu discurso, o presidente dos Estados Unidos George W. Bush não esqueceu os movimentos radicais.

“A al-Qaida, inspirada por uma ideologia extremista, atacou mais de duas dezenas de nações e, recentemente, um diferente grupo de extremistas provocou um terrível conflito no Líbano. No início do século 21, é claro que o mundo está envolvido numa grande luta ideológica.” No discurso de abertura, o secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, deixou um vibrante apelo para que a comunidade internacional resolva a guerra no Médio Oriente.

“Costumamos pensar no conflito israelo-árabe como sendo apenas mais um conflito regional, mas não é. Não existe outro conflito com uma tão grande carga emocional e simbólica entre pessoas que estão muito longe de sair do campo de batalha. As paixões continuarão a estar inflamadas se os palestinianos permanecerem sob ocupação, expostos a uma frustração e humilhação diárias e se os clubes nocturnos e autocarros israelitas continuarem a explodir”, declarou. Palavras de Kofi Annan que recebeu uma ovação de pé. Annan assiste pela última vez a uma assembleia geral das Nações Unidas enquanto secretário-geral. Termina a 31 de Dezembro o seu mandato de 10 anos à frente da instituição.