A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Política antiterrorismo do governo britânica criticada no Leste de Londres

Política antiterrorismo do governo britânica criticada no Leste de Londres
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro britânico do Interior John Reid foi esta quarta-feira interrompido por um espectador exaltado. Durante um discurso para a comunidade muçulmana em Leytonstone no Leste de Londres, Reid exortou as famílias muçulmanas a vigiarem os jovens para evitar que fossem levados a cometer atentados. Momentos depois, um dos assistentes levantou-se e acusou-o de ser um inimigo do Islão.

Antes de ser expulso da sala, o homem, identificado como pertencente a um grupo radical ilegalizado pelas novas leis antiterrorismo britânicas, acusou a polícia de levar a cabo um terrorismo de Estado. Desde o 11 de Setembro e, sobretudo, após os ataques de Londres em Julho de 2005 e os atentados abortados deste Verão, a polícia britânica procedeu a mais de mil detenções no seio da comunidade muçulmana.

O governo Blair considera que os líderes islâmicos britânicos não fazem o suficiente para combater o extremismo, os muçulmanos responsabilizam a política externa britânica pelo actual clima de insegurança.