Última hora

Última hora

EUA caem no "top" dos mais competitivos

Em leitura:

EUA caem no "top" dos mais competitivos

EUA caem no "top" dos mais competitivos
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos caíram cinco posições no “top” dos países mais competitivos do mundo. Esta é uma das conclusões mais surpreendentes do relatório 2006 do Fórum Económico Mundial. A lista é encabeçada pela Suíça, que segundo o fórum ganha esta posição graças à aposta na pesquisa e desenvolvimento, aliada à indústria. Depois da Suíça, surgem três países escandinavos -Finlândia, Suécia e Dinamarca. Os Estados Unidos descem da primeira para a sexta posição. Alemanha, Holanda e Reino Unido ocupam as últimas posições do “top 10”.

Segundo o economista-chefe do fórum, Augusto López-Claros, a economia europeia está mais virada para o crescimento que para a competitividade: “Devido ao abrandamento da actividade económica global que se seguiu ao 11 de Setembro, muitos governos na europa viraram-se mais para o crescimento, mas penso que essa política está errada. Se querem uma base forte para o crescimento futuro, é preciso fazer reformas agora. É o momento certo para o fazer”.

Com apenas três representantes nos dez mais competitivos, a Zona Euro ganha uma imagem de pouco competitiva. Países como Portugal e Itália desceram, em relação à classificação do ano passado, e estão ambos para lá da trigésima posição.

A lista é seguida com atenção por governos de vários países. “Muitos governos, como é o caso da Coreia, levam muito a sério este trabalho, isto porque proporciona um grande número de indicadores, que sugerem quais as áreas mais fortes e mais fracas, e pode ser usado para a formulação de políticas”, acrescenta López-Claros.

O Fórum Económico Mundial é uma organização independente, fundada em 1971, com sede em Genebra, e publica todos os anos este relatório.

O número de países analisados cresceu para os 125. África e América Latina são as zonas do globo com pior imagem, nesta área, com Angola a ocupar a última posição.