Última hora

Última hora

Regresso de Maria Fiodorovna. Restos mortais da mãe do último czar russo ficam em são Petersburgo

Em leitura:

Regresso de Maria Fiodorovna. Restos mortais da mãe do último czar russo ficam em são Petersburgo

Regresso de Maria Fiodorovna. Restos mortais da mãe do último czar russo ficam em são Petersburgo
Tamanho do texto Aa Aa

Os restos mortais da imperatriz Maria Fiodorovna foram hoje a entrerrar na Rússia. Fecha-se assim um capítulo da história do país, em aberto durante décadas. A catederal de São Isaac, na antiga capital imperial de São Petersburgo, celebrou numa cerimónia emotiva, o regresso da mãe do último czar da Rússia.

Maria Fyodorovna era, até hoje, o único membro da dinastia Romanov que ainda não tinha sido enterrado junto da família, como pretende a tradição russa. A imperatriz nasceu na Dinamarca, mas acabou por casar com o imperador russo Alexandre III. Foi forçada ao exílio no seu país de origem, após a morte do filho, o czar Nicolau II, assassinado pelos bolcheviques. Faleceu na Dinamarca em 1928, onde os seus restos permaneceram até serem transportados para a Rússia na terça-feira.

Fez hoje uma última viagem pela cidade onde passou grande parte da sua vida, até à Catederal da Fortaleza de São Pedro e São Paulo, conhecida como o templo dos Romanov, onde fica enterrada.