Última hora

Última hora

Cameron quer "tories" no centro da política britânica

Em leitura:

Cameron quer "tories" no centro da política britânica

Cameron quer "tories" no centro da política britânica
Tamanho do texto Aa Aa

Modernizar e colocar o partido conservador no centro ideológico. Este foi o rumo traçado por David Cameron, em Bournemouth, no primeiro discurso como líder dos conservadores num congresso dos “tories”. Cameron destacou pretender a protecção do Sistema Nacional de Saúde dos cortes financeiros propostos por Tony Blair e defendeu imagem de sinceridade para o seu partido.

“Sabem, nem tudo o que os trabalhistas fizeram, depois de 1997, foi mau. Temos que o dizer! As pessoas não querem que se faça retroceder os ponteiros do relógio. Elas querem que melhoremos as coisas más, e sim, pretendem que mantenhamos o que está bem. Quando os trabalhistas fazem coisas positivas, como na educação, nos apoiar-los-emos. Esta é a verdadeira substância, defender aquilo em que acreditamos, colocando o nosso país em primeiro lugar. Isso é algo que este partido sempre compreendeu”, afirmou o líder “torie”. Com poucos meses de liderança, Cameron já venceu um desafio. Há menos de um ano à frente dos tories, o partido ultrapassou pela primeira vez os trabalhistas nas sondagens.

A contribuir para esse resultado está a queda de popularidade de Tony Blair, mas o estilo de Cameron joga também um importante papel na ascensão dos conservadores. Um estilo que faz relembrar a postura de Blair perante o eleitorado, há dez anos.

O chefe da oposição dá a imagem de um homem moderno e aberto. Tem mesmo um blogue onde apresenta vídeos a ocupar-se das tarefas familiares. Cameron quer renovar o partido e parece ter conquistado muitos apoiantes, mas, para os adversários, tudo não passa de algo pouco inovador.