Última hora
This content is not available in your region

Violência no Afeganistão descredibiliza força internacional

Violência no Afeganistão descredibiliza força internacional
Tamanho do texto Aa Aa

Quantos civis morreram nos ataques dos últimos dias no Afeganistão? É a questão que continua sem resposta. Os números variam segundo as fontes. O governo de Cabul fala de 25 mortos, mas esta manhã, a NATO reconhecia a existência de apenas 12 vítimas mortais do ataque desencadeado na passada terça-feira na cidade de Panjwai, no distrito de Kandahar.

Um afegãodiz que só da sua família foram mortas 21 pessoas. Ficou-lhe apenas um filho. O governo nomeou uma comissão para investigar estas mortes e pede às forças da NATO que tomem mais cuidado com os civis. O presidente Hamid Karzai falou pelo telefone com o líder da tribo atingida pelos bombardeamentos: “O povo do Afeganistão está magoado e triste com este incidente. Nós também estamos tristes, levamos a nossa solidariedade às famílias das vítimas. Falei com o líder da tribo que chorava enquanto falava comigo ao telefone”, afirmou.

A NAtO está a passar por momentos difíceis no Afeganistão e a ser cada vez mais contestada. A violência torna-se incontrolável. Esta sexta-feira, mais 14 pessoas perderam a vida na explosão de uma bomba num mini-autocarro, na região de Uruzgan. O ataque, atribuído aos talibã, ocorreu na região onde a força internacional e os rebeldes têm travado violentos combates.