Última hora

Última hora

Bagdade em estado de alerta antes da leitura do veredicto de Saddam Hussein

Em leitura:

Bagdade em estado de alerta antes da leitura do veredicto de Saddam Hussein

Bagdade em estado de alerta antes da leitura do veredicto de Saddam Hussein
Tamanho do texto Aa Aa

O governo iraquiano decretou recolher obrigatório a partir de amanhã em Bagdade e em duas províncias vizinhas para evitar violência após a leitura do veredicto de Saddam Hussein. Mas os actos violentos multiplicaram-se ao longo deste sábado de Norte a Sul do país.

Segundo o Ministério iraquiano da Administração interna, 53 membros da Al-Qaida foram mortos e 16 outros detidos pelas forças de segurança em Thuwaitha, a Sul de Bagdade. Em Kirkuk, no Norte, foram mortos cinco guarda-costas do presidente Talabani. A capital iraquiana foi também palco de vários atentados e tiroteios mortais. Uma operação em Sadr City permitiu deter três membros de um esquadrão da morte, responsáveis por raptos e assassinatos. Em dois dias, foram descobertos cerca de oitenta cadáveres, vítimas da violência interétnica.

Para além do recolher obrigatório indefinido, Bagdade já tinha decretado o estado de alerta das forças de segurança. O veredicto de Saddam Hussein é esperado este domingo e o nervosismo é visível. O ex-líder iraquiano e seis arguidos, acusados da morte de xiitas em Dujail, incorrem na pena de morte.