Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

BCE sobe taxa directora para os 3,5%

BCE sobe taxa directora para os 3,5%
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Central Europeu fez o que todos esperavam: a taxa de juro directora da Zona Euro é agora de 3,5%, depois da subida em 25 pontos de base anunciada esta quinta-feira.

O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, deu a entender que poderia haver novas subidas no preço do dinheiro, ao longo do próximo ano. Em 2007, a taxa de referência pode chegar aos 4%.

Ao longo deste ano, os juros cresceram mais de um ponto percentual, com o BCE a aumentar a taxa de juro cinco vezes. O primeiro aumento foi feito em Março, para os 2,5%. Seguiram-se outras quatro subidas, todas de um quarto de ponto.

Trichet continua a justificar esta política com o combate à inflação: “A decisão de hoje vai contribuir para assegurar que as previsões de inflação, a médio e longo prazo, se mantêm ancoradas a níveis consistentes com a estabilidade dos preços. Depois do aumento de hoje, a nossa política monetária continua acomodativa, com as taxas de juro a níveis baixos”.

Ao mesmo tempo que anunciou esta decisão, Trichet apresentou também as novas previsões de crescimento económico para este ano e para o próximo, números que apontam para um forte avanço.

No que toca a este ano, o BCE é mais optimista que a OCDE e o FMI, ao prever um crescimento do PIB de 2,7%. Já para 2007 prevê-se um abrandamento. O PIB dos Doze deve crescer 2,2%, uma previsão igual à da OCDE. Segundo o FMI, o crescimento deve ser de 2%.

A inflação está abaixo do nível de 2% que o BCE estabeleceu como limite máximo. No entanto, Trichet prefere manter a vigilânicia e evitar uma nova subida dos preços. Alguns economistas temem que os juros demansiado altos possam funcionar como travão ao crescimento.