Última hora
This content is not available in your region

Paquistão desmente que serviços secretos protegem mullah Omar

Paquistão desmente que serviços secretos protegem mullah Omar
Tamanho do texto Aa Aa

O Paquistão considerou serem absurdas as afirmações do antigo porta-voz talibã, capturado pela NATO, que disse que Mullah Omar estaria a viver sob protecção dos serviços secretos paquistaneses em Quetta. Num vídeo, Mohammed Hanif garantiu que o mullah estaria em solo paquistanês e que já não dirigia a guerrilha. Acrescentou também que um antigo chefe dos serviços secretos paquistaneses, chamado Hamid Gul, organiza o treino de bombistas suicidas em escolas islâmicas no Paquistão.

Islamabad negou categoricamente referindo que as declarações do antigo porta-voz talibã, capturado durante uma operação da NATO, no sul do Afeganistão, foram proferidas sob coacção.

As suspeitas afegãs de que o Paquistão apoia a guerrilha talibã têm contribuído para um criar um clima tenso entre Cabul e Islamabad, principalmente agora, numa altura em que se regista um aumento da actividade rebelde. Na semana passada, Jonh Negroponte, chefe dos Serviços Secretos norte-americanos acusou o Paquistão de laxismo.

Islamabad foi um dos principais apoiantes dos talibãs na resistência à presença soviética no país mas a partir dos atentados terroristas de 11 de Setembro esse apoio foi dado com terminado.