Última hora
This content is not available in your region

Parlamento Europeu responsabiliza países que aceitaram voos da CIA

Parlamento Europeu responsabiliza países que aceitaram voos da CIA
Tamanho do texto Aa Aa

O relatório da investigação sobre os voos secretos da CIA na Europa, realizada por uma comissão parlamentar e que aponta o dedo a oito estados membros da União, entre os quais Portugal, foi esta quarta-feira aprovado no Parlamento Europeu.

Os deputados consideram inacreditável que os governos invoquem desconhecimento ou tenham fechado os olhos às transferências secretas de prisioneiros e pede inquéritos em cada país.

O documento obteve 382 votos a favor, 256 contra e 74 abstenções.

A comissão, chefiada pelo italiano Giovanni Fava, que trabalhou durante 12 meses na investigação, viu o seu texto sofrer 270 emendas, muitas delas no sentido de atenuar as críticas aos governos.

O relator defende que é preciso fazer mais:
“Penso que é indispensável não apenas uma reforma nacional dos serviços secretos, mas sobretudo uma reforma na forma de pensar a cooperação e colaboração entre os serviços secretos europeus e os americanos na luta contra o terrorismo, porque se a colaboração continuar da forma como até agora, uma espécie de chéque em branco aos serviços americanos para escolher os métodos e objectivos, sem problema – isto parece-me inconcebível porque não só é contrário aos direitos nacionais e aos tratados internacionais, como é ineficaz”.