A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

UE adverte presidente croata

UE adverte presidente croata
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia criticou o presidente croata Stjepan Mesic depois de acusações feitas ao chefe de estado italiano Giorgio Napolitano a quem Mesic classificou de racista. Um incidente diplomático que ocorreu após um comentário de Napolitano sobre o massacre de milhares de italianos, mortos por comunistas jugoslavos durante segunda guerra mundial.

Bruxelas considerou a reacção de Mesic “inapropriada” e afirmou através de uma porta-voz que “a Comissão é da opinião que, acusações emotivas deste género, mostram o quão importante é a integração para um clima de confiança entre os países europeus”.

O antigo comunista e actual chefe de Estado italiano afirmou durante uma cerimónia realizada o mês passado que as mortes em questão tiveram contornos de limpeza étnica.

O presidente italiano referia-se aos massacres ocorridos durante os últimos anos do conflito mundial, quando as forças jugoslavas avançaram sobre a Ístria e a Dalmácia, regiões que faziam parte da Itália desde os anos 20.

A matança é conhecida em Itália pelo nome
de “Foibe”, designação dada às falhas rochosas onde as forças de Tito despejaram os cerca de 1500 corpos das vítimas italianas, entre 1943 e 1945.

A Croácia fez parte da República Jugoslava até 1991.