A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Salão automóvel de Genebra tem edição mais "verde" de sempre

Salão automóvel de Genebra tem edição mais "verde" de sempre
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O salão automóvel de Genebra abre essta quinta-feira, sob o signo da ecologia. As preocupações com o ambiente e o aquecimento global dominam, com a Daimler-Chrysler a apresentar um modelo que poupa emissões de dióxido de carbono e a Toyota a mostrar aqui uma nova versão do híbrido Prius.

A Volkswagen aposta igualmente na ecologia, ao indicar, em cada carro, o nível de emissões de CO2. Daniel Coppens, presidente da filial francesa da Volkswagen, diz que “no futuro, vai ser cada vez mais difícil encontrar motores poluentes e as atenções dos consumidores vão começar a virar-se para o conforto e para os acabamentos dos interiores dos carros”.

No ano passado, foram vendidos, na Europa, mais de 15 milhões de automóveis. Se a Fiat e a Toyota foram as marcas que viram as vendas crescer mais, entre os fabricantes que vendem mais de meio milhão de carros por ano, a Volkswagen confirmou a posição de número um da Europa, com uma subida de pouco mais de 5%.

Já as vendas da Renault estiveram em forte queda – 11%. A marca está a enfrentar, tal como outros fabricantes, os custos da adaptação às novas normas. A marca do losango quer fazer face à crise com novos modelos. O plano criado plo presidente da Renault, Carlos Ghosn, prevê o lançamento de 26 novos carros até 2009. A nova versão do Twingo, apresentada neste salão, pretende ser um primeiro passo.

O outro grande fabricante francês, Peugeot-Citroen, tem vindo a estagnar, em termos de vendas, nos últimos dois anos e apresenta aqui o novo modelo 4007.