Última hora
This content is not available in your region

Supremo dos EUA condena políticas ambientais de Bush

Supremo dos EUA condena políticas ambientais de Bush
Tamanho do texto Aa Aa

O supremo tribunal do Estados Unidos afirmou esta segunda-feira que a Agência Nacional de protecção ambiental procedeu mal ao não considerar os gases na origem do aquecimento global como factores poluentes.

Uma decisão da mais alta instância norte-americana que penaliza as políticas defendidas pela administração Bush.

O tribunal considerou que a Agência Ambiental não ofereceu uma justificação fundamentada ao recusar-se regular as emissões de dóxido de Carbono e outros gases provenientes de carros, camiões e actividades industriais.

Entretanto, na Europa, começou a reunião inter-governamental de peritos em assuntos climáticos.

Em Bruxelas os organizadores do evento apelaram aos países desenvolvidos para que assumam o combate ao aquecimento global.

Os países ricos, sobretudo os Estados Unidos e a Austrália, que não assinaram o protocolo de Quioto, foram confrontados com as suas responsabilidades face ao aumento do efeito de estufa no planeta.

A conferência vai discutir o segundo maior relatório sobre alterações climáticas anível global que será publicado no fim desta semana.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.