Última hora
This content is not available in your region

Conselho da Europa avalia crise política na Ucrânia

Conselho da Europa avalia crise política na Ucrânia
Tamanho do texto Aa Aa

No Conselho da Europa, as preocupação sobre a crise na Ucrânia e o seu possível desfecho provocam diferentes reacções. O princípio das eleições antecipadas em si não é contestado, mas a brevidade com que estão previstas levanta reservas. O chefe da delegação russa, Konstantin Kosachev, não acredita em grandes mudanças na constituição do parlamento após novas eleições, afirmando mesmo: “Acredito que esta coligação governamental tem um claro apoio da população ucraniana”.

Para a chefe da delegação dinamarquesa na equipa de trabalho que prepara um relatório sobre a Ucrânia, Hanne Severinsen, a realização imediata das eleições pode criar uma situação ambígua: “O pior cenário é que tenhamos uma eleição boicotada por metade da população do país e nos encontremos, de certa forma, com dois parlamentos. Isso seria péssimo, temos que tentar evitá-lo”.

A situação na Ucrânia está no centro das atenções do Conselho da Europa. A Assembelia Parlamentar tem previsto, esta quinta-feira, um debate de urgência.