Última hora
This content is not available in your region

Rice exprime dúvidas sobre diplomacia espanhola em Cuba

Rice exprime dúvidas sobre diplomacia espanhola em Cuba
Tamanho do texto Aa Aa

Estados Unidos e Espanha celebraram hoje em Madrid um novo capítulo de quase entendimento, selado pela visita da secretária de Estado norte-americana Condoleeza Rice. Se a “deserção” espanhola da guerra no Iraque parece agora pertencer ao passado, o debate sobre a transição democrática na ilha de Cuba agitou as águas durante a conferência de imprensa com o seu homólogo espanhol.

“Eu tenho sérias dúvidas sobre a política espanhola de diálogo com um regime que é anti-democrático e que me parece que só poderá organizar uma transição de um regime anti-democrático para um novo regime igualmente antidemocrático, e falámos disso de uma forma aberta. Espanha tem uma visão diferente da forma de organizar uma transição democrática em Cuba”, afirmou Rice.

Resposta de Miguel Angel Moratinos: “A Secretária de Estado expôs de uma forma franca e directa as suas dúvidas, mas eu tenho a certeza que dentro de algum tempo acabará por reconhecer os resultados da aproximação e da tática espanholas”. Washington condena desta forma a visita de Miguel Moratinos a Cuba em Abril, a primeira de um líder europeu depois das sanções impostas por Bruxelas à ilha em 2003.

Os dois países estão no entanto de acordo num ponto, a necessidade de dialogar com a oposição cubana. Discórdias à parte, os dois responsáveis afirmaram-se preocupados com a situação na Venezuela, criticando a pressão do presidente Chavez sobre os meios de comunicação independentes no país.

Sobre a missão no Afeganistão, Madrid voltou a afirmar o seu empenho na missão da NATO enquadrada numa “estratégia global”, não só militar mas também civil.