Última hora
This content is not available in your region

Casos de escravatura em fábricas de tijolos chinesas

Casos de escravatura em fábricas de tijolos chinesas
Tamanho do texto Aa Aa

A China assiste a um escândalo de escravatura que implica crianças, idosos e deficientes mentais, obrigados a trabalhar em fábricas de tijolos. Depois de, na semana passada, ter sido detectado o primeiro local onde várias pessoas eram obrigadas a trabalhar em condições infra-humanas, as autoridades chinesas resgataram esta quarta-feira mais de 200 adultos e crianças de uma fábrica da província de Henan, no centro do país.

Alguns pais puderam reencontrar filhos desaparecidos há vários meses. Foram detidas 120 pessoas envolvidas em redes de escravatura. A polícia mobilizou 35 mil agentes na região, para realizar buscas em 7500 estabelecimentos. As autoridades acreditam que cerca de mil crianças poderão ter sido raptadas em estações de comboios e autocarros da província e vendidas como escravos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.