A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Les Echos" em greve depois de proposta de venda

"Les Echos" em greve depois de proposta de venda
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Amanhã será impossível comprar o jornal diário francês Les Echos. Os jornalistas do orgão de comunicação entraram em greve, depois do anúncio de uma possivel venda do título a Bernard Arnault, presidente do grupo LVMH e dono do jornal rival, La Tribune.

A editora britânica que detém o Les Echos, a Pearson, recusou-se a comentar se as negociações com Arnault eram exclusivas e negou ainda avançar com valores para a possível venda do título frances.
De acordo com a edição de hoje do diário Le Monde, Arnault ofereceu 250 milhões de euros pelo jornal e estabeleceu o prazo de um dia para uma resposta definitiva.

O Wall Street Journal anunciou ainda que a Pearson e a General Electrical poderão estar a estudar uma possível fusão.