Última hora

Sérvios recordam batalha medieval histórica no Kosovo

Sérvios recordam batalha medieval histórica no Kosovo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um dia histórico ensombrado por um planeado estatuto que concede a independência ao Kosovo, considerada a região berço da nação Sérvia. A NATO reforçou a segurança por receios de que ultranacionalistas sérvios possam causar distúrbios. Em diversos locais do Kosovo celebra-se a épica batalha de 1389 em que um exército cristão liderado pelo príncipe sérvio Lazar, foi derrotado no Kosovo pelas forças invasoras otomanas.

A batalha do dia de S. Vitus tem um grande peso na identidade nacional sérvia e foi mesmo usada pelo regime de Slobodan Milosevic para mobilizar os sérvios.

Apesar da batalha de 1389 ter resultado numa derrota, ela é considerada o marco da união sérvia. Alguns kosovares de etnia albanesa, veteranos da guerra do Kosovo do anos noventa, anunciaram estar preparados para ripostar a qualquer acção bélica de forças paramilitares sérvias, nomeadamente a Guarda do Príncipe Lazar.

A Nações Unidas, que administram o Kosovo, interditaram a comparência da dessa força sérvia na cerimónia e a NATO reforçou a segurança. No Kosovo, ainda uma província sérvia, 90 % da população é de etnia albanesa.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.