Última hora
This content is not available in your region

OLAF recupera 450 milhões de euros de fraudes

OLAF recupera 450 milhões de euros de fraudes
Tamanho do texto Aa Aa

O OLAF recuperou, no ano passado, mais de 450 milhões de euros, perdidos por fraude e outras irregularidades relativas ao erário comunitário. O Organismo de Luta Antifraude da União Europeia apresentou, esta segunda-feira, o relatório relativo a 2006. Nesse ano, o OLAF recebeu mais de 800 queixas, vindas sobretudo da Comissão Europeia e dos próprios Estados membros.

O director do OLAF, Franz-Hermann Brunner, recorda que, dos novos Estados-membros, a Bulgária tem ainda progressos a fazer, em relação à Roménia. Mas acredita que, com um pouco de esforço, é possível fazer avançar as coisas. Os progressos realizados pela Roménia não têm a ver com o número de casos, mas sim com a boa colaboração das autoridades do país na luta contra a fraude. Bucareste foi alvo de 70 investigações; Sofia apenas 37.

Na realidade, nenhum país está livre de fraude. Dos 195 novos casos abertos em 2006, 71 foram relativos a Itália, 70 à Bélgica e 68 à Alemanha. Em Portugal, foram abertas 13 novas investigações. Face ao ano anterior, as irregularidades aumentaram, no que respeita aos fundos agrícolas, de coesão e de pré-adesão. Mas as fraudes aos fundos estruturais diminuíram.