Última hora
This content is not available in your region

Cerco da mesquita vermelha desencadeia banho de sangue

Cerco da mesquita vermelha desencadeia banho de sangue
Tamanho do texto Aa Aa

O conflito em torno da mesquita vermelha de Islamabad intensifica-se. As forças especiais paquistanesas lançaram um ataque aos edifícios onde continuam entrincheirados um grupo de islamitas radicais e um número indefinido de civis que estará a servir de escudo.

Como explica um porta voz do exército paquistanês: “Há mulheres e crianças dentro do complexo e nós estamos a avançar passo a passo para garantir que não haja danos colaterais desnecessários”.

A operação militar foi desencadeada em várias frentes ao redor do complexo que inclui uma mesquita e uma escola corânica. Os radicais, que ocuparam posições nos minaretes do edifício, ripostaram ao fogo das tropas governamentais.

O tiroteio não atingiu as caves do complexo onde continuam entrincheirados os rebeldes, rodeados de mulheres e crianças. As últimas informações falam num banho de sangue com mortos e feridos registados em ambos os lados. Até ao momento o balanço era de pelo menos 50 militantes e oito soldados mortos durante o assalto.

A crise dura há sete dias e o balanço total de vítimas mortais rondará sete dezenas de pessoas. O objectivo dos fundamentalistas liderados por Abdul Rashid Ghazi é fomentar uma revolta generalizada contra o regime de Pervez Musharraf.