Última hora

Caso Litvinenko envenena relações entre Londres e Moscovo

Caso Litvinenko envenena relações entre Londres e Moscovo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Londres prepara-se para responder à recusa de Moscovo em extraditar o principal suspeito da morte do ex-espião russo Alexander Litvinenko. Segundo os jornais The Guardian e Financial Times, o parlamento britânico poderá anunciar nos próximos dias medidas de retaliação que vão da expulsão de diplomatas russos acusados de espionagem nos anos 70 e 80, ao cancelamento da cooperação judicial e anti-terrorista entre os dois países.

As autoridades britânicas exigem que Alexander Lugovoi seja julgado em Londres, uma vez que Litvinenko beneficiava do estatuto de exilado político no Reino Unido. Lugovoi voltou ontem a pôr em causa as acusações contra ele, sugerindo que, “a investigação deveria centrar-se na relação entre Litvinenko e os serviços secretos britânicos, que, afirma lhe pagavam um salário mensal.

Segundo a investigação da Scotland Yard, Lugovoi, também ele um antigo agente do KGB, teria transportado o produto radioactivo responsável pelo envenenamento de Litvinenko. Os dois homens encontraram-se pelo menos duas vezes em Novembro do ano passado, dias antes de Litvinenko morrer num hospital de Londres. O agente dissidente do KGB tinha acusado o presidente russo de ter ordenado o seu assassínio.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.