Última hora
This content is not available in your region

Rússia responde na mesma moeda às sanções britânicas

Rússia responde na mesma moeda às sanções britânicas
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia vai expulsar quatro diplomatas britânicos do país nos proximos 10 dias, em resposta à medida análoga tomada por Londres. O embaixador britânico na capital russa, Tony Brenton, foi informado esta manhã das sanções diplomáticas de Moscovo, que inflamam a tensão entre os dois países em torno do caso Litvinenko.

O porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros, Mikhail Kamynin, anunciou que, “vai cancelar a atribuição de novos vistos a responsáveis britânicos e que suspenderá a cooperação entre os dois países em matéria de luta anti-terrorista”. O responsável afirmou ainda que, “espera que o bom senso possa prevalecer entre os dois países, assim como sobre as tentativas de jogar a cartada russa nas relações europeias e transatlânticas”.

Hoje os Estados Unidos juntaram-se à União Europeia para pedir a Moscovo que colabore no caso Litvinenko e que extradite o principal suspeito do envenenamento. Para o responsável diplomático britânico, David Milliband, a decisão de expulsar 4 diplomatas é, “injustificada”, afirmando-se “bastante decepcionado”, com o facto de Moscovo não querer colaborar no processo judicial.

Moscovo recusa-se a extraditar Andrei Lugovoi, o principal suspeito do envenenamento do ex-espião russo Alexandre Litvinenko, em Novembro, em Londres. Antes de morrer Litvinenko tinha acusado Putin de estar por detrás do assassínio. A Rússia recusa qualquer implicação, insistindo que Lugovoi vai ser julgado no país.

A decisão de Moscovo ocorre depois da polícia britânica ter ontem confirmado ter evitado o assassínio do milionário Boris Berezovski em Londres, uma acção que segundo o dissidente, teria sido ordenada por Vladimir Putin.