A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Segundo refém morto no Afeganistão foi na Coreia do Sul

Segundo refém morto no Afeganistão foi na Coreia do Sul
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Shim Seong min, o segundo refém sul-coreano morto pelos militantes talibã no Afeganistão foi a enterrar este sábado em Seoul. Foi numa atmosfera carregada de emoção que os familiares e amigos se despediram do jovem missionário de 29 anos. O Governo sul-coreano está sob grande pressão para trazer os restantes 21 reféns com vida, mas já admitiu que restam poucas esperanças. Entretanto, a situação mantém-se num impasse. Cabul continua a recusar ceder às exigências dos raptores que querem a libertação de prisioneiros talibã em troca da vida dos reféns. Uma delegação sul coreana liderada pelo embaixador da Coreia do Sul no Afeganistão continua a tentar negociar directamente com os militantes. Enquanto Seul afirma ter limitações para responder às exigências dos talibãs, o Governo afegão quer apagar as críticas a que foi sujeito após ter admitido que soltou vários prisioneiros em troca da libertação do jornalista italiano Daniele Mastrogiacomo.