Última hora
This content is not available in your region

Rice promove encontro com activistas direitos humanos em Moscovo

Rice promove encontro com activistas direitos humanos em Moscovo
Tamanho do texto Aa Aa

Condoleeza Rice foi a Moscovo falar com líderes de organizações russas de direitos humanos, depois do fracasso nas negociações sobre o sistema antimíssil. É a última manobra da Casa Branca na guerra de nervos entre a Rússia e os Estados Unidos por causa do escudo anti-míssil que os norte-amricanos querem instalar em duas antigas repúblicas soviéticas, a Polónia e a República Checa.

Rice encontrou-se na embaixada norte-americana de Moscovo com os líderes de oito organizações que denunciaram um clima de terror na Rússia.

A líder do Grupo de Helsínquia, Lyudmila Alexeyeva, considera que se nos anos 90 o país entrou na democracia com erros, a partir de 2000 tem sido construído um regime autoritário que é o actual. Por isso, os direitos politicos, civis, sociais democratas são afectados.

De referir no entanto que apesar de tudo, Vladimir Putin goza de uma forte popularidade na Rússia e que é muito raro serem públicas as posições adversárias à do Kremlin em território russo.

De qualquer forma, a democracia e os direitos humanos estão a servir de arma de arremesso dos norte-americanos nas negociações para a instalação do escudo e radar anti-mísseis. As autoridades russas ainda não relembraram que são os Estados Unidos quem aplica a pena de morte.

A Rússia considera as intenções norte-americanas como uma ameaça aos interesses estratégicos de Moscovo, já ameaçou retirar-se do Tratado de Mísseis de Curto e Médio Alcance e tomar medidas que neturalizem o sistema de defesa anti-míssil caso venha a ser construído na Europa.