Última hora
This content is not available in your region

Chefe da Junta militar do Myanmar evita enviado da ONU

Chefe da Junta militar do Myanmar evita enviado da ONU
Tamanho do texto Aa Aa

O enviado especial da ONU ao Myanmar (antiga Birmânia) terminou hoje uma visita de seis dias ao país com uma reunião com a opositora Aung San Suu Kyi. Ibrahim Gambari, que se encontrou também com responsáveis da Junta militar, afirma-se optimista quanto à possibilidade de se iniciar um processo de reconciliação nacional.

O diplomata nigeriano, que nos últimos dias se reuniu também com representantes dos monges budistas, não foi no entanto recebido pelo chefe da Junta militar, o general Than Shwe. A visita tem por objectivo lançar as bases para um processo democrático no país, após as manifestações do mês passado, violentamente reprimidas pelo exército.

Segundo fontes diplomáticas, a Junta militar mostra-se pouco interessada em discutir com a oposição, tendo mesmo acusado a ONU de parcialidade e submissão aos Estados Unidos.