Última hora
This content is not available in your region

Coreanos poderão eleger presidente suspeito de corrupção

Coreanos poderão eleger presidente suspeito de corrupção
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 37 milhões de sul-coreanos começaram a ir às urnas esta quarta-feira para escolher o novo presidente. Com 45 por cento das intenções de voto, o grande favorito na corrida é Lee Myung bak, antigo presidente da Câmara de Seul e ex administrador do grupo Hyundai.

Apesar de há dias terem sido tornadas públicas alegações que envolvem Lee num escândalo de corrupção financeira, os analistas dizem que a eleição não está em risco. As sondagens à boca das urnas davam a Lee Myung-bak mais de 50 por cento dos votos.

O escrutínio põe termo ao mandato único de 5 anos do presidente cessante Roh moo-hyun. A Coreia do Sul é a décima terceira economia do planeta, com uma previsão de crescimento para este ano a rondar os 5 por cento.

Com metade da jornada eleitoral decorrida a comissão nacional de eleições sul coreana registava uma descida de 7 por cento na afluência, quando comparada com as últimas presidências.