A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Almunia alerta para ano difícil

 Almunia alerta para ano difícil
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Este ano vai ser mais difícil que 2007 para os membros da União Europeia. A afirmação vem do presidente em exercício, o esloveno Janez Jansa, e foi repetida pelo comissário para os Assuntos Económicos, Joaquín Almunia, em entrevista exclusiva à EuroNews.

Almunia lançou o alerta no que diz respeito às economias dos Vinte e Sete, em geral, e dos 15 membros da Eurozona, em particular: “Há alguns meses, antes do Verão, pensávamos que a Europa e a Zona Euro iriam continuar a crescer, embora menos que em 2007. Agora, com os problemas que vêm de fora, nomeadamente com a crise dos créditos de risco nos Estados Unidos e a forma como contagiou os mercados, o que torna mais difícil o acesso aos créditos, as perspectivas são piores que as que tínhamos há alguns meses”.

Apesar desta perspectiva algo pessimista, as previsões para a economia europeia têm vindo a deteriorar-se a um ritmo muito lento, à excepção de Espanha, onde o clima de confiança caíu para o valor mais baixo dos últimos 14 anos. A economia dos Quinze vai crescer, mas em desaceleração.

Na quinta-feira, o Banco Central Europeu, presidido por Jean-Claude Trichet, tem mais uma reunião de política monetária e o resultado previsível é a manutenção da actual taxa de juro de referência, nos 4%.

Os países da moeda única entram em 2008 com o euro a aproximar-se de um dólar e meio. Uma moeda demasiado forte que tem sido motivo de críticas por parte de vários governos.