Última hora
This content is not available in your region

Polícia egípcia reprime manifestação de palestinianas em Rafah

 Polícia egípcia reprime manifestação de palestinianas em Rafah
Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto os camiões de transporte de combustível vão começando a chegar, noutro ponto da Faixa de Gaza a tensão continua. Pelo menos 60 mulheres palestinianas ficaram feridas esta terça-feira durante confrontos com a polícia de choque egípcia junto ao posto fronteiriço de Rafah.

Desde ontem que a passagem entre aquela cidade, localizada a Sul de Gaza, e a fronteira egípcia é palco de protestos contra o bloqueio israelita.

O posto de controlo, que era vigiado pela Autoridade Palestiniana, encontra-se encerrado desde Junho quando o Hamas tomou conta de Gaza.

Entretanto, o presidente palestiniano Mahmoud Abbas declarou hoje que o levantamento parcial do bloqueio por parte de Israel é insuficiente. Em declarações à imprensa a partir de Ramallah, Abbas afirmou que vai “prosseguir os esforços para o levantamento total do bloqueio”, e voltou a condenar os rockets palestinianos lançados contra Israel.

O Estado hebraico retomou o abastecimento da principal central eléctrica da Faixa de Gaza, depois de um bloqueio que há quatro dias mergulhou a maior parte do território na escuridão.

Uma decisão que provocou os protestos da comunidade internacional bem como a intervenção dos Estado Unidos e da União Europeia.